26 de junho de 2017

{Resenha} Quando a Noite Cai

Título: Quando a Noite Cai
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 448
Sinopse: Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono.
Quando a noite cai e o sono vem, ela é transportada para as terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos... e o coração.
Depois de ser demitida _ pela terceira vez no mês _, Briana reúne coragem e esperanças e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos. Enquanto tenta manter a má sorte longe do escritório, Briana acaba por misturar realidade e fantasia e se apaixona pelo belo, irresistível e enigmático Gael. Em uma viagem à Irlanda, a paixão explode e, com ela, o mundo de Briana, pois a garota vai descobrir que seu conto de fadas está em risco _ e que talvez em mesmo o amor verdadeiro seja capaz de triunfar.

Resenha:

“Então, a verdade era esta: eu estava desempregada, prestes a ver minha família ser jogada na rua e apaixonada por uma fantasia.”

Que eu sou fã de carteirinha da Carina Rissi todos já sabem né, a autor parece ter descoberto a fórmula certa para escrever chick-lits de sucesso, pois todos em minha humilde opinião são dignos de 5 estrelas. Afinal de contas ela é minha autora favorita do mundo todo. E depois de esse tempo de espera por Quando a Noite Cai posso dizer que mais uma vez Carina superou todas as expectativas.
Nesse livro nós vamos conhecer Briana Pinheiro, uma jovem de 23 anos que após a morte do pai batalha para manter a pensão da família, onde vive com sua mãe e sua irmã mais nova. Mas com o seu constante azar, a jovem não consegue permanecer em emprego nenhum por mais de 5 dias, e está sempre se envolvendo nas mais hilárias e constrangedoras situações. E como se nada disso bastasse, desde que completou 18 anos, Briana sonha todas as noites com um guerreiro irlandês chamado Lorcan O’Connor.

“Não me atrevi a mover um musculo, apenas inspirava e expirava, ciente de que as mãos dele estavam em meu rosto, nossos olhares travados, que aquele laço entro nos se encurtou ainda mais, nos enredando um ao outro até quase não haver espaço algum.”

Após voltar de mais uma tentativa desastrosa de conseguir um emprego, Briana acaba conhecendo Gael, que após quase atropelá-la lhe oferece uma vaga de trabalho como sua assistente. Tudo seria perfeito, se além de ser um homem coberto de mistérios, Gael não fosse literalmente a cara do guerreiro irlandês que habita os sonhos de nossa protagonista. Com o passar do tempo e com a convivência entre os personagens cada vez mais intima, Briana passa a confundir realidade com fantasia, e consequentemente seus sentimentos.
Depois de devorar o livro em pouco mais de dois dias, e passar semanas revivendo essa história dentro de mim, acredito que finalmente poderei dizer um pouco sobre as diversas emoções que senti ao ler Quando a Noite Cai. Confesso que fazer resenha dos livros da Carina sempre foi um eterno desafio para mim, pois por mais que eu me dedique na hora de escrever, sempre sinto que faltou alguma coisa. Mas prometo que farei o possível para que minhas palavras façam jus a esse livro incrível.

“Essa é a diferença entre fantasia e realidade: a vida te frustra a todo instante enquanto a fantasia te entorpece com suaves doses de falsas esperanças.”

Desde quando a Carina anunciou que vinha trabalhando em um livro com um personagem irlandês, minhas expectativas foram lá em cima, e eu não podia deixar de ficar ansiosa com o dia que poderia enfim colocar as mãos no livro. Hoje posso finalmente dizer que cada segundo de espera valeu a pena, Carina conseguiu criar uma história incrível do início ao fim, onde todas as suas pontas estão emaranhadas, fazendo com que Quando a Noite Cai se torne ainda mais espetacular.
Quando a Noite Cai é mais um livro clichê, que gira em torno do amor capaz de superar tudo, mas não se engane pensando que só por isso ele se torna mais um livro “mais do mesmo”, porque não é isso que acontece. O livro é repleto de romantismo, fantasia, humor e até mesmo uma pitada de drama, capaz de me fazer sentir o coração desesperar e até deixar algumas lagrimas cair, tudo isso unido com a dose certa de reviravoltas, o que deixa o leitor ansioso com o próximo capitulo.
O livro é narrado em primeira pessoa, e tem sua narrativa intercalada entre o passado _ com a discrição dos sonhos da protagonista _ e o presente. E isso faz com que o leitor devore o livro na ânsia de descobrir até que ponto passado e presente, fantasia e realidade estão conectadas.

“Eu não posso perder você. E também não posso ter você, inferno. Isso está me enlouquecendo.”

Eu não sei o que dizer dos personagens da Carina, a não ser que eles são reais. Briana é uma jovem de personalidade forte, que erra, tropeça, ama, sonha, cai e levanta a cada dia com o desejo de dar o seu melhor, assim como inúmeras mulheres no nosso dia a dia. Enquanto Gael é um homem misterioso, com um passado triste, e que vai descobrir em Briana uma nova chance para a vida. É incrível como no decorrer do livro eles se transformam, e mesmo assim não perdem a essência.
Eu fiquei realmente encantada com esse livro, o romance que envolve os personagens é realmente apaixonante e totalmente palpável. Com uma mescla de fantasia e realidade, Quando a Noite Cai chegou por diversas vezes me tirar o folego. Final do livro é completo e sem nenhuma ponta solta, mas o gostinho de quero mais é inegável.
Enfim, Carina Rissi conseguiu fazer com que eu me apaixonasse ainda mais por sua escrita (se é que isso ainda é possível) e claro que eu não poderia deixar de recomendar que leiam essa história maravilhosa, e que se deixe arrebatar por esse lindo romance que une Briana e Gael.

“Eu já estive morto, Briana. E você me lembra a todo instante por que é tão bom ainda estar vivo.”


4 comentários:

  1. Q resenha lindaa, to louca pra ler esse livro...

    ResponderExcluir
  2. oiii
    amei a resenha quero muito ler esse livro ele ja esta na minha lista acho a capa dele maravilhosa tambem e sua resenha me deixou mais ansiosa
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Que resenha perfeita. Já tinha lido uma resenha sobre esse livro, não li nada de livro de chick-lits mas sei que tem histórias maravilhosas.

    ResponderExcluir
  4. Que resenha mais linda. Sem dúvidas dá muita vontade ler com tantos elogios. Muito bom quando nossos autores favoritos sempre nos dão esse presente de amarmos a leitura e cada expectativa ter valido a pena.

    ResponderExcluir