Light Grey Pointer Uma vida Literária : {Resenha} Em Busca das Borboletas

16 de maio de 2017

{Resenha} Em Busca das Borboletas

Título: Em Busca das Borboletas - Volume I
Autora: Margarida Pizarro
Editora: Chiado
Gênero: Romance
Ano: 2014
Páginas: 444
Maria Mendes, é uma luso-americana apaixonada por moda que decide mudar-se para Nova York em busca dos seus sonhos.
Inseparável das suas melhores amigas Joan e Alicia, Maria vive uma amizade com laços profundos impossíveis de ser quebrados, onde as suas vidas entrelaçam-se em momentos lindos e hilariantes.
O seu mundo aparentemente perfeito e de paz é alterado quando conhece o sexy e irresistível futuro candidato a Mayor, Dale Sloan. Sem conseguirem evitar, apaixonam-se perdidamente vivendo uma intensa história de amor.
Mas as diferenças entre os seus mundos podem ameaçar a sua felicidade, manchando com dúvidas o futuro a dois que eles tanto ansiavam viver. Será que o amor vence todas as barreiras?
Um romance que nos faz entrar, ao mesmo tempo, no mundo mágico da moda e na realidade viciante da política americana.Alegria, drama, ação, suspense, diversão, paixão e muito amor numa história mágica que nos leva a rir e a chorar.


Resenha

Desde quando vi a sinopse desse livro, eu me encantei e soube que precisava ler. O romance foi escrito pela autora portuguesa Margarida Pizarro, e nos trás uma história encantadora e leve, tanto que consegui concluir a leitura em 3 dias. 
Maria Mendes,  nossa protagonista, é uma jovem meiga e cativante de 22 anos, que mora em Manhattan, porém tem como decadência pais portugueses. A jovens é super dedicada e muito focada nos seja dois grandes sonhos, trabalhar numa reanimada revista fashion, sonho que se realiza logo no inicio do livro, e encontrar seu verdadeiro amor.

"A felicidade é como uma borboleta que, quando perseguida, foge das tuas mãos. Mas pode pousar no teu ombro se ficares quieto e imóvel. Às vezes, parece que o destino nos vira a vida do avesso de repente, mas e se o avesso for o nosso lado certo? Eu descobri o meu certo contigo... Dorme bem, moreninha! ;-)"

Em Manhattan, Maria pode contar sempre com suas duas melhores amigas, Alicia e Joan, juntas as 3 são carinhosamente chamadas, por amigos e familiares de "as mosqueteiras".
Logo no primeiro dia de trabalho, Maria conhece Alan, o Diretor de Recursos Humanos, e desde o inicio é possível notar que ele demonstra um grande interesse por ela, mas ela se nega a aceitar isso de imediato, e só depois de um certo tempo é que os dois acabam se envolvendo e namorando. Porém, logo Maria percebe que Alan não é seu verdadeiro amor e decidi por um fim no relacionamento. Mesmo triste com o fim do namoro, ela segue sua vida em frente, mas nunca deixando de se perguntar se um dia finalmente iria encontrar o amor de sua vida.
No dia do casamento de Joan, Maria acaba conhecendo Dale e logo se descobre perdidamente apaixonada por ele, mas decidi esperar e ver no que vai dar. Como o livro se trata de um grande clichê, logo Dale se demonstra apaixonado por Maria, tanto que para convencê-la desse amor, ele passa a fazer coisas que nunca tinha feito antes, e acaba convencendo até mesmo Alicia e Joan de que seu sentimento por Maria é real e sincero. Sendo assim os dois iniciam um namoro, regado de muito carinho e paixão. Mas nem tudo é um mar de rosas e é claro que os dois acabam encontrando muitos obstáculos pela frente, o que pode ameaçar o "felizes para sempre" desse casal.

"Sorriu, fitando-me a medir a minha reacção. Por dentro, sentia-me completamente tonta de tanto que as minhas borboletas voavam de um lado para o outro freneticamente."

Nesse romance Margarida Pizarro nos trás uma historia leve e cativante. E com personagens muito bem construídos, e a maneira como ela desenvolve o enredo é simplesmente encantadora.
O livro é escrito em português-portugal, então inicialmente eu fiquei bem incomodada com a leitura, mas logo acabei me acostumando com a linguagem um pouco diferente e entrei de fato na história saboreando cada página.
Mesmo tendo gostado bastante da história, creio que a autora exagerou quanto ao número de páginas, a história é linda e tudo mais, porém não havia enredo suficiente para 444 páginas. Sendo assim a autora fica se perdendo um pouco em descrições que eu acabei achando desnecessárias.
A capa do livro é perfeita e combina 100% com toda a história, durante a leitura é possível encontrar alguns erros de revisão, mas nada que consiga atrapalhar a leitura de fato. No mais, a autora e a editora Chiado estão de parabéns, pois conseguiram criar um livro muito bonito.
Quanto ao livro, mesmo com algumas ressalvas, eu posso dizer que adorei, e jamais poderia deixar de recomendá-lo.

"A realidade era mesmo essa: eu estava partida por dentro. Mas será que o meu bad boy iria conseguir consertar-me? Não sabia ao certo, mas a maior verdade é que ali estava o meu mundo e ali estava a minha vida. Ele era a minha vida." 

9 comentários:

  1. Olá Aline,
    Eu amei a capa, estar super fashion. Amei a trama do livro, esse clichê super bem construido e bem fofo, a personagem e bem diferente, amei o jeitinho dela e com certeza quero ler esse romance para conhecer esse amor do dois casais!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu não conhecia esse livro, mas achei a premissa da história legal e me chamou bastante atenção, apesar de parecer um pouco clichê. É amo história bem fluidas, que dê pra ler rápido, mas não sei se leria um livro de mais de 400 páginas em apenas 3 dias, ainda mais com o fator "linguagem" e "descrição" em jogo. Creio que demoraria pra eu me acostumar com a escrita tbm, assim como você e essa questão da autora descrever demais as coisa me assusta um pouco tbm, porque não gosto de livros com exagero de descrição, só pra aumentar as páginas.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Gosto muito desses livro leves, divertidos com historias clichê principalmente para se ler depois de uma leitura mais pesada, quando vi esse livro a capa dele logo me chamou atenção e lendo a resenha gostei da historia, parece uma leitura previsível, mas fofa e que nos conquista, porém é bem chato quando lemos um livro e a autora fica enrolando ao longo das paginas, se tiver oportunidade quero ler !!

    ResponderExcluir
  4. Acho que vou adorar o livro. Amei a sinopse!
    Sou a doida do romance e a capa é realmente linda.
    Mas não sei se a história vai ser muito previsível e tendo tudo isso de páginas para uma história que era para ser curta, porém vou tentar ler. Quero algo mais leve e divertido!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo! Amei tudo... capa, sinopse, título, resenha, e sem falar nos quotes. Preciso ler.

    ResponderExcluir
  6. Eu me empolguei na sinopse até chegar na parte "o seu mundo aparentemente perfeito de paz é alterado quando conhece o SEXY" PÁ desinteresse ASUASHSAAS Mas isso é pessoal. Eu não gostei da capa, achei meio paint demais, mas até que eu achei legal esse conceito do livro abordar borboletas metafóricas, sabe? Dá um toquinho a mais do que simplesmente sexo, tensão sexual e conversa de bffs ASUASHASA Se bem que a parte da BFF deve ser a minha preferida do livro, se eu ler um dia. MAS ÉCLARO que eu to bostejando porque nunca li algo do gênero por puro preconceito. Não vai ser com esse livro que vou começar, mas é aquele ditado né? ASSAAHAHAS Beijos

    ResponderExcluir
  7. Acho lindo o português de Portugal, adoro o sotaque deles e acho que adoraria ler um livro escrito assim, gosto bastante de livros em que as amigas também fazem parte da história, quando ao clichê, admito que não sou muito fã, mas dependendo do resto da história, acabo relevando isso e a capa achei muito lindinha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. A sinopse me fez querer ler, e a resenha me fez querer devorar o livro!! Resenha ótima,já quero conhecer a Maria e o Dale!

    ResponderExcluir
  9. Eu já tinha visto esse livro na Chiado, e também o segundo volume, mas ainda não li. Não sabia bem do que se tratava, mas parece ser um enredo bem legal, mesmo sendo clichê. A verdade é que toda história quando bem escrita tem seu charme. Também venho observando que muitos livros estão saindo com um número exagerado de páginas sem necessidade. Muitos enredos precisam ser enxugados para que possam fluir melhor.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir