Light Grey Pointer Uma vida Literária : Resenha: A Menina dos Olhos Molhados

23 de abril de 2017

Resenha: A Menina dos Olhos Molhados

Título: A Menina dos Olhos Molhados
Autora: Marina Carvalho
Editora: Globo Alt
Páginas: 296
Sinopse: Bernardo é jornalista por vocação: curiosos, comprometido e muito bom com as palavras. Trabalha a anos em um importante jornal da cidade e suas matérias investigativas são sempre elogiadas. Ele só tem uma limitação... Odeia trabalhar em equipe. Há alguns anos, Bernardo sofreu uma grande decepção amorosa, o que contribuiu para seu jeito fechado e antipático. Por isso a incumbência de levar Rafaela _ a nova estagiaria do jornal _ para todos os lugares é como um inferno para ele. Bernardo não perde nenhuma oportunidade de evitá-la, mas Rafa, além de ser uma jornalista extremamente talentosa, não engole desaforo. Com o passar dos dias, Bernardo percebe que não conseguirá seguir seu plano de ignorar a estagiaria, muito menos todos os sentimentos que ela desperta nele. Entre reportagens intrigantes e perigosas, eles vão descobrir que têm muito mais em comum do que a imensa paixão pelo jornalismo.

Resenha:

"É a segunda vez na vida que encontro uma garota com esse tipo de olhar."

Em A Menina dos Olhos Molhados nos somos apresentados a mesma história do livro Azul da Cor do Mar, porém agora a trama será narrada por Bernardo.
Bernardo é um jornalista investigativo de um dos maiores jornais de Minas Gerais, o Folha de Minas, e acaba de receber a missão de ser mentor de uma estagiaria incrivelmente atrapalhada, a Rafaela. Se por um lado temos um jornalista conceituado, dedicado a profissão e sem paciência nenhuma para ser “babá” de uma estagiaria com pose de patricinha e totalmente propensa a acidentes. Do outro, nos temos Rafaela, cabeça dura, com respostas afiadas na ponta da língua e disposta a tudo para mostrar todo o seu valor dentro da profissão que escolheu. Pronto ta aí a formula da bomba atômica.

"As pessoas costumam me achar frio porque, em nome da notícia, não temo encarar situação alguma. Mas só eu sei como me abala constatar que crianças, que deveriam estar na escola ou jogando videogame com os amigos, são usadas pelo tráfico sem que ninguém possa fazer nada a respeito."
Bom, preciso deixar claro que o livro é muito mais do que um simples romance. Durante toda a historia podemos acompanhar o dia-a-dia de nossos personagens dentro do jornal, e até mesmo algumas referencias a crimes que tiveram grande repercussão por todo país. Outro ponto que gostei bastante foi que a autora nos apresentou um pouco do passado do protagonista, que além de garantir que a trama não fique com aquele gosto de mais do mesmo, afinal de contas se trata do mesmo enredo narrado por personagens diferentes, ela acaba também nos permitindo entender o porquê de Bernardo ter se tornado uma pessoa de certa forma fria e que insiste em fugir dos seus próprios sentimentos...
Apesar da atração evidente entre os personagens desde o inicio do livro, o romance entre eles acontece de forma sutil, o que para mim foi bem bacana, apesar do envolvimento entre os dois não me convencer muito. Bernardo é por diversas vezes grosso com a Rafa, e por mais que eu entenda o lado dele e a necessidade que ele sente de deixar seus sentimentos escondidos, e até mesmo não conseguir entender o que ele próprio esta sentindo, eu não consegui ver paixão, na verdade eu achei bem difícil ver a Rafa apaixonada por ele, já que a menina era por diversas vezes oprimida pelo rapaz.

"Mas, acima de tudo, quero, como jornalista, apresentar a realidade tal como ela é, para que a sociedade - quem sabe? - resolva tomar partido e pare de encontrar desculpas para não se envolver."
Algo que acabou me irritando um pouco foi à quantidade infinita de vezes que os personagens acabam discutindo ao longo da trama, tornando o livro em alguns momentos cansativo de acompanhar. E foi exatamente isso que acabou prejudicando o romance entre os dois na minha humilde opinião, já que eles não desenvolvem uma relação de amizade nem mesmo dentro do trabalho, já que em 80% do livro Bernardo tá mais preocupado em ser um completo ogro sem noção.
O ponto alto do livro é sem dúvida o ambiente de trabalho dos personagens, dá pra sentir que a autora se dedicou fazendo uma pesquisa sobre o jornalismo investigativo, e até mesmo na hora de relacionar alguns crimes do livro com crimes que de fato ocorreu, ainda que ela tenha mudado alguns detalhes ao citá-los.
O final do livro eu achei bem previsível, o que não chega a ser um ponto negativo, só acredito que de repente a autora poderia ter explorado um pouco melhor o final, e quem sabe surpreender sem sair do clichê.
A trama do livro é agradável, o que acaba funcionando bem pra quem quer uma leitura leve, engraçada e com um toque sutil de drama. Enfim, impossível não recomendar.

"Como o ser humano me decepciona ás vezes! A palavra "confiança" esta ficando cada vez mais rara, e isso é muito triste, Será que o tal "amor verdadeiro" é agora artigo em extinção."

4 comentários:

  1. Primeiramente, essa capa é maravilhosa!
    Eu tenho bastante curiosidade em relação aos livros da Marina, e esse é um deles. Pelo que entendi o maior caso de amor nessa história é entre Bernardo e a profissão né... E a sua resenha me deixou mais curiosa, quero saber esses detalhes do passado desse protagonista. E conhecer mais a cabeça dura da Rafaela.
    Gostei bastante da resenha. Vou colocar na lista. 😉

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Obs: Meus comentários, na maioria das vezes, saem duplicados. Não sei o porquê, Mas desculpa.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir