Light Grey Pointer Uma vida Literária : Resenha: O Orfanato da Srtª Peregrine Para Crianças Peculiares

12 de outubro de 2016

Resenha: O Orfanato da Srtª Peregrine Para Crianças Peculiares


Título: O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336
Sinopse:  Milhões de cópias vendidas em todo o mundo! Traduzido para mais de 40 idiomas! Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas. “Mesmo sem as fotos, esta seria uma história emocionante, mas as imagens dão um irresistível toque de mistério. A narração em primeira pessoa é autêntica, engraçada e comovente. Estou ansioso para o próximo volume da série!” RICK RIORDAN, autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos. “Um romance tenso, comovente e maravilhosamente estranho. As fotos e o texto funcionam brilhantemente juntos para criar uma história inesquecível.” JOHN GREEN, autor de A culpa é das estrelas. “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...” TIM BURTON.



Resenha:

Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo.”

Nesse livro nos somos apresentados a Jacob, um adolescente que cresceu encantado pelas histórias que seu avô contava de sua infância e juventude, época em que viveu no orfanato da Srta Peregrine, localizado em uma ilha britânica e cercado por lindas paisagens.
Para Jacob essas histórias não passava de contos de fadas que seu avô contava para ele com a intenção de distraí-lo e mantê-lo mais próximo. Porém algo acontece e acaba mudando tudo, fazendo com que finalmente ele parta em uma viagem para essa tal ilha em busca de resposta.
Já na ilha, Jacob parte em busca dessas tais respostas, mas ninguém parece saber algo que realmente valha a pena, na verdade todos afirmam que todas as crianças que ali viviam, morreram quando o orfanato foi atingido por uma bomba na Segunda Guerra Mundial. Confuso, e com todos ao seu redor acreditando que o garoto esta a beira da loucura, Jacob continua sua busca pela verdade, mesmo quando ela parece tão distante.




Um dia minha mãe sentou comigo e me explicou que eu não podia me tornar um explorador, porque tudo no mundo já havia sido descoberto. Isso me deixou triste, e depois com raiva. Eu tinha nascido no século errado, e me senti traído. Pior ainda foi quando me dei conta de que as melhores histórias do vovô Portman não tinham a mais remota possibilidade de ser verdadeiras.

Sabe aquele livro que você jamais leria ao menos que tivesse um motivo para isso? Aquele que tá em destaque em todas as livrarias e todos estão comentando maravilhas dele, mas você sente que não vai te agradar 100%? Pois é, esse foi o meu caso com O Orfanato da Srta Peregrine Para Criança Peculiares. Comecei a lê-lo simplesmente pelo fato de ter um debate sobre o livro em um grupo literário do qual eu faço parte. Já no inicio o livro me conquistou e acreditei que finalmente tinha encontrado um livro que faria eu me apaixonar pela fantasia infanto-juvenil, mas infelizmente tudo desandou e eu logo eu comecei a sentir que faltava algo para que o livro atingisse todas as expectativas que eu vinha criando ao longo da leitura.
A história abordada no livro é bem diferente daquilo que estou acostumada a ler, mas nem por isso o protagonista pareceu de fato me convencer, na verdade eu achei o Jacob um tanto lerdo, algumas coisas pareciam tão explicitas e ele demorava séculos para entende-las, e isso acabou me irritando um pouco.

“O etéreo usou duas de suas línguas para se agarrar às paredes da entrada do túnel e usá-las como apoio para evitar a lama, e cobriu a entrada com o corpo como se fosse a tampa de um vidro. A terceira língua me puxava em sua direção. Eu estava igual a um peixe fisgado por um anzol.”

Outro fato que acabou me desagradando foi a "lentidão" que as coisas acontecem, o livro começa em um ritmo extremamente agradável, mas com o passar das páginas os acontecimentos parecem perder o foco, e tudo parece caminhar de forma lenta e sem grandes surpresas, deixando o que realmente importa para quase o final do livro.
Eu não poderia deixar de dizer o quanto a edição desse livro esta bacana, eu li o livro em ebook, mas tive contato com ele através de uma amiga, e posso dizer que fiquei bem tentada em adquirir o livro físico, as imagens são fantásticas e ao mesmo tempo assustadoras.
Apesar da lentidão nos acontecimentos a partir de determinada parte do livro, posso afirmar que a historia segue com uma narrativa leve, gostosa e com um suspense agradável, capaz de prender o leitor do inicio ao fim.
Enfim, eu dei 3 estelas lá no Skoob, apesar de ter gostado do livro, não encontrei nada de excepcional ou que fizesse ele merecer 4 ou 5 estrelas, na verdade algumas coisas me pareceram um tanto forçadas. Porém, apesar de todas as ressalvas, ainda sim pretendo terminar a série e confesso que estou um pouco curiosa para os próximos livros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário