Light Grey Pointer Uma vida Literária : Resenha: Lola e o Garoto da Casa ao Lado

5 de agosto de 2016

Resenha: Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Título: Lola e o Garoto da Casa ao Lado
Autora: Stephanie Perkins
Editora: Novo Conceito
Páginas: 380
Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda... Acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa - mais brilhante, mais divertida, mais selvagem -, melhor. No entanto, apesar de o estilo de Lola ser bizarro, ela é uma filha e amiga dedicada, com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (mesmo com seu namorado roqueiro), até os gêmeos Bell - Calliope e Cricket - voltarem ao seu bairro.
Quando Cricket - um inventor habilidoso - sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa lidar com uma vida de sentimentos pelo garoto da casa ao lado.

"Tenho três desejos bem simples. Sem dúvida, pedir por eles não é demais. O primeiro é participar do baile de inverno vestida de Maria Antonieta. Quero uma peruca que, de tão trabalhada, poderia engaiolar um pássaro e um vestido tão largo que eu só serei capaz de entrar no salão através de portas duplas. Mas, quando eu chegar lá, vou segurar as saias no alto para revelar um par de coturnos de plataforma, só para que todo mundo veja que, por baixo dos babados, sou durona feito punk rock.
O segundo é que meus pais aprovem meu namorado. Eles o odeiam. Odeiam seu cabelo descolorido, sempre com raízes escuras, e odeiam seus braços, tatuados com teias de aranhas e estrelas. Dizem que ele tem um ar de superioridade e um sorrisinho presunçoso. E estão fartos de ouvir a música que ele toca explodindo de meu quarto e cansados de brigar por causa da hora que eu devo voltar para casa sempre que saio para ver a banda dele tocar em clubes.
E meu terceiro desejo?
Nunca, jamais, em hipótese alguma, voltar a ver os gêmeos Bell. Nunca mais."



Resenha: 

Faz alguns anos que li "Anna e o Beijo Francês", escrito por essa autora. Gostei tanto que procurei outras obras e encontrei "Lola e o  Garoto da Casa ao Lado", embora estivesse louca para começar a ler essa obra fui deixando ela paradinha na lista de espera e outros livros acabaram passando na frente.
Bem, finalmente consegui ler e o que posso dizer é que não foi nada do que eu esperava.
No livro não acontece absolutamente nada, a não ser conflitos que se passam na vida de quase todos adolescentes: ser aceita na escola e querer ser diferente, desejar que os pais aceitem suas escolhas, primeiro namorado, amizades, primeiro amor...

 Lola, é filha de um casal homossexual, que está junto a muitos anos e são ótimos pais. Ela é filha biológica de uma alcoólatra que lê o futuro em xícaras e de um morador de rua.
Gosta de se vestir de forma única, usando o que achar melhor como: perucas coloridas, brilhos, jogos de cores, rendas e roupas de época, tudo isso misturado.
É muito talentosa e criativa.
Se apaixonou ainda na infância por Cricket, irmão gêmeo de Calliope. Calliope é uma exímia bailarina do gelo e toda sua família vive em torno dos seus treinos e carreira. Ela é egocêntrica e tem um grande amor e ciúmes do seu irmão Cricket. Ciúme esse que fez com que ele se afastasse de Lola, embora também a amasse.

Devido aos ensaios e apresentações de Calliope, sua família toda foi embora de um dia para o outro o que partiu o coração de Lola.
Alguns anos se passaram e Lola está namorando um vocalista de uma banda, bem mais velho do que ela, seus pais "engolem" o namoro com muita dificuldade. Ela está em uma fase digamos "feliz" da sua vida.
Mas tudo irá virar de pernas para o ar com a volta da família dos gêmeos. O seu primeiro amor agora está na faculdade, e quer estar mais presente ao seu lado, despertando sentimentos que pareciam estar adormecidos em seu coração.

Um fato bem divertido é que Anna e Étienne, casal protagonista do livro "Anna e o Beijo Francês", estão presentes na vida de Lola e podemos matar um pouquinho a saudade desse casal fofo.
Achei legal a escritora cruzar as vidas dos personagens dos dois livros.

Claro que passei o livro todo torcendo para que Lola ficasse de uma vez com o querido Cricket. É isso! Para quem gosta de bastante "mimimis", essa história é um prato cheio.

Um comentário:

  1. Eu nunca li nada da autora, mas me interesso por Anna e o Beijo Francês. Eu não curto mimimi, não sei se você se referia a enrolação e coisas enjoadas, se for isso, tô fora! hahahaha

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir