Light Grey Pointer Uma vida Literária : Resenha: A Lista Negra

1 de abril de 2016

Resenha: A Lista Negra


Autor: Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Ano: 2012
Páginas: 272
Sinopse: O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos.
Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas.




Resenha:

"Algum dia você irá me perdoar?"

Confesso que relutei bastante pra fazer essa resenha, pois acredito que nada que eu escreva aqui conseguirá transmitir o que realmente senti ao ler esse livro incrível.
Valerie e Nick tem muitas coisas em comum, desde gostos musicais à problemas familiares e o fato de sofrerem bullying no colégio. Um dia cansada de tudo que vinha passando, Valerie decidi criar uma lista onde anota o nome de todos que de alguma forma torna sua vida cada vez mais infeliz. Nick logo se junta a ela e juntos eles dão inicio a "Lista Negra", com o desejo de algum dia poder se vingar e acabar com todos aqueles que faziam eles sofrerem. Mas o que era apenas uma brincadeira para Val, para Nick era algo sério, e no dia 8 de maio ele abre fogo no refeitório do colégio e começa a procurar e atirar em todos aqueles que estavam presentes na lista.

"E foi assim que começou a famosa Lista Negra: como uma piada. Uma forma de descarregar a frustração. No entanto, ela acabou se transformando em algo que eu nem imaginava" 

Em meio ao caos Valerie começa a correr e tentar impedir que Nick continue a matar aquelas pessoas, é quando sem medir muitos as consequências ela se joga em frente Jéssica (uma das pessoas que tinha o nome na lista por inúmeras vezes ter praticado bullying contra Val), salvando a vida dela e colocando o fim na tragédia ao ser atingida por um tiro na perna.
Mesmo sendo uma das vitimas do atentado, Val é considerada também culpada por algumas pessoas, e nem mesmo o trauma sofrido foi capaz de livrar ela de voltar ao colégio para terminar o Ensino Médio. Diante doa fantasmas do passado e das lembranças do namorado, Val terá que enfrentar seus problemas de frente e encontrar apoio onde menos se espera.

"E eu passava cerca de uma hora, meu quarto ficando escuro, pensando em que diabos tinha acontecido para me tornar tão incerta sobre até mesmo quem eu era. Por que "quem você é" deve ser a pergunta mais fácil de ser respondida, certo?" 

Sabe aquele livro que só de olhar a capa você já sabe que precisa ler? Então, esse foi meu caso com A Lista Negra, eu gostei tendo da capa, que nem me preocupei com sinopse e resenhas, simplesmente peguei o livro e li. E posso dizer que cada página valeu a pena.
Quando eu era nova o assunto bullying era algo bem raro de ser abordado na escola em que eu estudava. Mas ele existia, talvez não da forma como é hoje, porém ele continuava ali, disfarçado de uma brincadeira ou de um apelido ofensivo. Uma coisa que a maioria de nos levava na zuação, mesmo se sentindo mal por dentro. Eu cheguei a passar pelo bullying, apesar de só entender isso quando fui ficando mais velha. Talvez seja por isso que para mim foi tão fácil me colocar no lugar de Valerie quando ela fez a lista, e acreditar que no fundo todos nos temos a nossa lista negra, e nossa lista significa a mesma coisa que a da Valerie. Não queremos que as pessoas da lista morram, apenas queremos que elas paguem por nos fazer de certa forma infeliz.

"Às vezes mesmo as coisas que você espera que vão acontecer podem magoar"

Jennifer Brown conseguiu despertar inúmeros sentimentos em mim através desse livro, dentre eles a raiva. Raiva de Val não ter percebido a verdadeira intenção de Nick, raiva dos amigos dela, que simplesmente a abandonou quando ela mais precisava, mas principalmente raiva da sua família, da sua mãe que encarava Valerie como uma bomba relógio prestes a explodir, e mais ainda do seu pai, que era incapaz de perdoá-la e queria afastá-la da família definitivamente.

"Você tinha uma vida boa aqui. Pode não ter puxado o gatilhos, mas ajudou a provocar a tragédia"

Não consegui considerar a Valerie culpada em nenhum momento pelo ocorrido, mesmo sabendo que a lista foi criada por ela, eu acreditava que ela realmente estava fazendo aquilo por mera necessidade de extravasar seus sentimentos.
O final do livro foi algo que me deixou realmente surpresa, pois ele terminou de forma completa, talvez não tão feliz como eu gostaria, mas mesmo assim me deixou com a sensação de que em algum momento tudo ficaria bem com todos.
Os capítulos são curtos e mesmo o livro sendo razoavelmente grande, é possível lê-lo em poucas horas, devido a um capítulo puxar o outro, tornando a historia convidativa.
Bullying é um assunto sério e que merece ser debatido cada dia mais e esse livro aborda o tema numa linguagem tão simples, que merece sim que cada uma de suas paginas sejam lidas.

15 comentários:

  1. Oi Aline, tudo bem?
    Já li Amor amargo que é da mesma autora, mas sempre tive muita vontade de ler esse. Fico bem curiosa para ler essa trama porque só escuto comentários maravilhosos sobre ele e está na minha lista de desejados há um bom tempo. É um gênero que me agrada muito.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Foi através deste livro que eu conhecia a escrita da Jennifer Brown. Eu li o livro em uma noite, tamanho foi o poder que a historia exerceu sobre mim e eu achei a historia forte, mas muito pertinente. Acho que este tipo de livro tinha que ser lido e discutido dentro das escolas para que o bullyng fosse banido com reflexão!!! Adorei sua resenha.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas, uma amiga leu e não gostou. Eu li apenas outro livro da autora (amor amargo) e confesso que gostei, mas deixou a desejar um pouco.
    Achei sua opinião muito legal e vou levar em conta quando ler A Lista Negra, mas estou cheia de expectativa e acho que posso me decepcionar.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu realmente gostei muito do livro, então sou bel suspeita a falar... O que posso dizer é que ainda nao encontrei uma opinião negativa sobre ele... Se um dia chegar a ler espero que goste.

      Excluir
  4. Oi, Aline!
    Já li várias opiniões sobre esse livro e sempre fico muito curiosa, ele é bem elogiado, mas nunca consigo coragem para ler porque a trama me parece bem pesada e eu tenho dificuldades com leituras desse tipo. Mesmo assim, quero muito ler o livro!

    Beijos,

    Rafa [blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem??

    Me interessei por esse livro desde a primeira vez que eu o vi na livraria, e foi pela capa também hahaha
    Ainda não tive a oportunidade de ler, mas de todas as resenhas que eu já vi sobre ele, a sua foi a mais completa! Acho bem importante o tema do bullying e a forma como foi abordado me pareceu ser bem cativante

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi!1

    Não conhecia o livro mais me senti impressionada com tudo, o assunto em questão é atual e esta presente em vários meios sociais. Não é apenas um drama adolescente é uma exigência que você se encaixe nos perfis estipulados pela sociedade. Eu vou procurar saber mais e colocarei na minha listinha.... Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Eu também adorei esse livro, e, assim como aconteceu com você, ele me trouxe vários sentimentos, tanto que eu não conseguia falar sobre todos eles na resenha. Foi a primeira obra que eu li da autora, mas foi o suficiente para me tornar uma fã dela, pois eu simplesmente adorei a história, adorei os personagens, e adorei a forma como ela abordou o assunto ♥ Fico feliz que você tenha gostado do livro também :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi *--*

    O que mais adoro nas obras da autora é que ela sempre pesquisa muito antes e faz enredos bem realistas, nos EUA é muito comum e até mesmo provável algo assim acontecer já que é muito fácil um adolescente pegar a arma do pai por ser legalizado no pais. No final do livro ela trás notas de esclarecimentos e vemos que sua obra não é entretenimento e sim um belo alerta pra sociedade. Amei cada pagina do livro e senti cada sensação que ele passava assim como você. É um livro que deveria ser obrigatórios nas escolas visto a atual situação de hoje.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie já li esse livro mas ele se confunde um pouco na minha mente devido ao enredo de dezenove minutos, da jodi picoult ser parecido. Mas lembro de ter gostado dele e assim como você achei que cada capítulo puxava o outro e era impossível de parar até o fim da leitura. Também senti muita raiva de todo mundo e foi um livro que mexeu muito comigo, principalmente a cena do tiroteio que é muito bem descrita. Com a sua resenha fiquei com uma vontade enorme de reler, e acho que é uma história que todos precisam conhecer.

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    confesso que imaginva que esse livro seria um daqueles com uma trama bem bobinha, sabe? Não esperava que trazia uma trama tão intensa e de impacto, daquelas que você lê e fica a pensar sobre ela por dias. Gostei bastante do que passou na resenha, e vou procurar o livro para ler.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Eu adoro a premissa desse livro, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de lê-lo. Acredito que irei gostar bastante! É um assunto pesado, mas me parece que a autora fez um ótimo trabalho. Me lembra o filme Precisamos Falar Sobre o Kevin, um de meus favoritos <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Parece bem interessante, mas o fato de ser um Young-Adult (pelo que pude notar) acaba me afastando. Sua resenha está demais, consegue passar como foi sua experiência com essa leitura e tenho certeza que vai atrair muita gente.
    Se eu acabar lendo, volto para dizer o que achei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Esse livro está um tempão na minha lista e a cada resenha que leio fico com mais e mais vontade de conhecer a história. Quando foi lançado eu meio que fugi por achar que o livro seria meio pesado e tal, mas acho que pode ser uma ótima leitura. E meio que já consigo entender o lado da Val, de ainda amar o namorado e o motivo da sua lista negra. Espero que faça um certo sentido e tenha uma justificativa para o Nick e não somente ter surtado... espero gostar da leitura.
    Beijinhos,
    Lica
    http://amoreselivros.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Só pelo título eu tinha uma ideia completamente errada do livro, lendo seu texto sobre o enredo do livro me surpreendeu e eu acho que adoraria ler este livro. Eu fiquei aqui imaginando a cena do tiroteio o.O kkkkkk gostei de como você falou da estoria, pois me fez imaginar sem nem ter lido o livro, agora acho que este é mais um que vai para minha lista de desejados.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir