Light Grey Pointer Uma vida Literária : Resenha: Ligeiramente Casados

7 de abril de 2016

Resenha: Ligeiramente Casados




Ano: 2014
Páginas: 288
Vendido por: Editora Arqueiro
Autora: Mary Balogh
Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse - "Custe o que custar".
Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir a sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.
Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário de morte dele - o que acontecerá em quatro dias.
Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha a sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.
Só que o duque de Bewcastle, irmãos mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...
Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São quatro irmãos e duas irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo - e seduzem a cada página.


Resenha:

Essa foi a sinopse mais completa que eu já vi. Ela simplesmente resume toda a história do livro e sobra pouco para eu acrescentar.
Amo livros de época, já li vários e continuo sendo atraída por esse gênero. Gostei deste livro, me surpreendeu positivamente, pois quando eu comprei logo pensei: mais uma coleção que terá muitos irmãos para contar a história de cada um. E é mesmo! Mas me encantei pela família Bedwyn, me encantei pelo casal Aidan e Eve, e por todos os personagens que fazem parte da historia. Mal posso esperar para começar a ler o segundo livro, que falará do irmão de Aidan, Rannulf.

O coronel Aidan prometeu ao irmão de Eve, que estava morrendo, que levaria pessoalmente à moça a notícia da morte do irmão e que a protegeria “custe o que custar”.

“-Seu irmão foi muito insistente, madame – disse Aidan-, quanto à minha promessa de protegê-la. Ele não teve tempo de se explicar, mas havia uma clara urgência no pedido”.

Eve que toma conta da fazenda com a ajuda de seus fiéis empregados (pessoas excluídas da sociedade e que a moça acolheu em sua casa), tratando-os como se fossem sua família, não quer aceitar a ajuda de Aidan e não revela a ele que seu primo herdará a fazenda no aniversário de morte do seu pai, se ela não estiver casada até essa data, e expulsará a todos de lá.

Aidan convence Eve a casar-se com urgência e em sigilo com ele, assim o primo teve uma baita surpresa no dia em que chegou para expulsá-los. Embora ambos soubessem que o casamento era de conveniência, a admiração, o respeito, e a cumplicidade que tinham um pelo outro foi dando espaço a sentimentos mais intensos...
Logo o coronel iria voltar para os campos de guerra e ela seguiria com a sua vida tocando a fazenda e cuidando de seus “incapazes”, eles nunca mais se veriam, pelo menos esse sempre foi o acordo. Então porque parece que as coisas estão erradas, fora de lugar?

“A garganta de Eve doía e ela sentia um aperto no peito. Então Bedwin soltou a mão dela e, com um movimento ágil, montou no cavalo.”

Wulf, o conde Bewcastle, irmão mais velho de Aidan descobre o seu casamento e exige que ele apresente a esposa à rainha e a corte. Aidan se nega e Wulf dá um jeito de buscar a moça e surpreender Aidan em Londres.

“-O que é isso?”
“-Isso? – rebateu Wulf com certa arrogância. – Lady Aidan é um objeto inanimado, Aidan? Eu lhe trouxe sua esposa.”

Eve ficou magoada com a reação de Aidan e pede para ir embora, ele lhe acompanha até uma estalagem e lá no calor da discução e movidos por uma forte atração eles finalmente consumam o casamento.

“A ânsia do desejo que sentia desde o começo estava toda concentrada naquele ato, em que buscavam juntos um prazer frenético.”

Eve acaba ficando em Londres decidida a provar para a família de Aidan que não era uma qualquer e que poderia aprender a se comportar diante da sociedade londrina, sem envergonhar os Bedwyns.

Muitos fatos acontecem com Eve em Londres, e também na fazenda. Seu primo querendo vingança, leva as duas crianças órfãs protegidas de Eve. Essas crianças eram parentes apenas de seu primo e, portanto ele teria direito legal sobre elas, mas ele as havia abandonado a mais de um ano na casa de Eve e nunca se interessou por elas.

Agora Aidan volta para a fazenda ao lado de Eve para ajudá-la a recuperar seus amados “filhos”.



O livro é muito bom, dinâmico e romântico. Amei. Espero que gostem.

Karina Camatti

12 comentários:

  1. Oi Karina.

    Apesar de ter gostado bastante da sua resenha e mostrar que é um livro muito bom, eu terei que esperar um pouco para ler, pois ainda não adquiri os livros anteriores e quero ler eles antes. Mas gostei de conhecer um pouco da história através da sua resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia! Assim que puder leia sim, tenho certeza que você vai amar. bj

      Excluir
  2. Oi, gostei muito da sua resenha e foi ele que me incentivou a querer ler o livro, já que esse tipo de livro não faz muito o meu estilo, mas eu gostei da sinopse e a resenha me deixou curiosa. Anotada a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thatyane muito obrigada pelo comentário. Tenho certeza que você vai amar o livro. bjs

      Excluir
  3. Oi Karina, já vi várias resenhas desse livro por aí, e tenho interesse em ler já faz algum tempo, quem sabe esse ano eu consiga adquirir.
    Gostei da sua resenha, ela confirmou a minha vontade em ler Ligeiramente Casados.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Oi Juliana, fico feliz que você tenha gostado da resenha. Gostei muito do livro e super indico.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Gente eu amo romance de época. Comprei esse livro a um bom tempo, mas ainda não tive tempo de ler. a história me pareceu emocionante e envolvente. Os personagens são cativantes e agora me deixou mais ansiosa para ler o livro.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  6. Apear da história ter começado fria no início me conquistou profundamente depois , eles são cativantes e depois que a trama engrena a gente se apaixona,mas preciso avisar que esse é o livro mais fraco da série,então se prepare para muitooo amor nos próximos livros.

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Realmente, a sinopse parece contar tudo - risos. É igual com os romances da Júlia Quinn, tem tudo na sinopse, mas o gostoso é ler e ver como a história vai chegar lá.

    Adorei sua resenha e confesso que como APR cisadora dos romances de época nesse estilo, já fiquei super afim de ler! :D

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Ainda não li os outros livros da série, e nem conseguirei fazer isso tão cedo, mas a premissa do livro muito me agrada!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li nenhum livro da série, mas esse – em especial – não me atraiu muito. Não sei, acho que o primeiro me pareceu mais envolvente. Mas gosto de romances dinâmicos, e se você garante que tem um desenvolvimento assim, de um modo que nos mantém atentos até o fim, então vou garantir minha chance nessa leitura (rs).

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Ka! Li esse bonito, faz um tempinho, mas é uma história bem gostosinha, daquelas que só os romances de época conseguem fazer! Amei a resenha e a indicação! Beijos

    ResponderExcluir