4 de abril de 2016

Resenha: Dezesseis Luas



Autores (as): kami Garcia e Margaret Stohl
Editora: Galera Record
Tradução: Regiane Winarski
Ano: 2014
Páginas: 490
Sinopse: “Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona.”







Resenha

Escolher um livro pela capa, quem nunca fez isso? Eu escolhi várias vezes. Que loucura essa minha, comprar um livro com mais de 480 páginas, vou demorar muito tempo para ler. Assim eu pensava e me enganei. Uma semana foi tempo suficiente para concluir a leitura e me apaixonar por Ethan e Lena, dois jovens que se apaixonam nesse lindo romance americano de kami Garcia e Margaret Stohl. Dezesseis Luas é o nome do livro que envolve o leitor até o fim, com uma dose de suspense, fantasia, terror e muito... Muito mais.

“Algumas paixões estão predestinadas... outras são amaldiçoadas.”

Ethan Wate é um ser humano normal, estudante do Ensino Médio, enquanto Lena Duchannes é a nova aluna da escola, uma garota linda, porém extravagante, assim caracterizada pelos outros moradores da cidade fictícia de Gathin, localizada em Carolina do Sul.  Pertence a uma familia de conjuradores, aliás, feiticeiros, como ela prefere ser chamada.  A jovem sofre uma maldição e aos Dezesseis anos será Invocada, deverá seguir o caminho das luzes ou das trevas.
Eis que chega a meia-noite do décimo-sexto aniversário de Lena, nessa noite muita coisa acontece, um espetáculo totalmente assustador. Quer saber dos detalhes? Só lendo. Mas algo os surpreende, o que nunca havia acontecido em outras Invocações ocorre no caso da adolescente. A lua não apareceu, o céu virou uma camada de fumaça e sem o astro não há invocação.
O que o destino prepara para esses jovens. Qual o caminho de Lena? Será uma feiticeira do bem ou do mal? Isso, quem sabe em Dezessete Luas descobriremos.

“Amanhã seria o primeiro dia de aula, no segundo ano do ensino médio na escola Stonewall Jackson Hight, e eu já sabia tudo o que iria acontecer: onde eu me sentaria, com quem eu falaria, as piadas, as garotas, quem estacionaria onde.” (pág. 10)

Narrado em primeira pessoa inicialmente por Ethan e em um determinado momento a narração é assumida por Lena, o romance é o primeiro dos quatros volumes da série “Beautiful Creatures” e conta os fatos que aconteceram com esses jovens durante os cinco meses iniciais de convivência, demostrando uma narrativa linear, onde os eventos são relatados seguindo a ordem cronológica.

“– Não podemos escolher se queremos ser da Luz ou das Trevas, bom ou mau, como Mortais e outros Conjuradores podem. Na minha família, não há livre arbítrio. Tudo é decidido no nosso décimo-sexto aniversário.” (pág. 171)

É importante ressaltar que Dezesseis Luas apresenta algumas semelhanças e diferenças em relação a outras obras literárias de ficção. Quanto às semelhanças temos o final feliz, assim como, um enredo maniqueísta, doutrina que se fundamenta na luta entre o bem e o mal, em que Lena no momento da Invocação será uma feiticeira das luzes ou das trevas. Recurso este utilizado para passar determinados valores a serem seguidos pela sociedade e reflexões a serem feitas. Assim como, esse dualismo entre real e ficcional, no momento em que a obra retrata a Guerra Civíl, o uso de Ipod, McDonald’s e em oposição, a existência de feiticeiros, palavras mágicas e poderes sobrenaturais.

“– Larkin sabe Iludir, ou fazer qualquer coisa parecer com o que ele quiser, por um tempo: pessoas, coisas, lugares. Ele cria ilusões, mas elas não são reais. Tio Barclay sabe Mutar, o que significa que ele consegue fazer um objeto virar outro, pelo tempo que ele desejar.” (pág. 166)

Em relação às diferenças, primeiramente podemos citar o fato de o livro ser narrado por um homem, pois o que se espera de romances é que o narrador seja do sexo feminino. Outro aspecto que nos chama a atenção é a não existência de triângulo amoroso presente em muitos romances publicados nos últimos anos.
O livro é lindo. Com uma capa incrível e vocabulário acessível prende o leitor desde o primeiro capítulo. Algo muito interessante é o agradecimento, pois as autoras mencionam as pessoas que contribuíram direta e indiretamente na produção do romance. É devido tudo isso que esta obra (para mim) extraordinária me encantou e encanta a cada (re) leitura. Eu recomendo!!!


21 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, só que quando tentei ler ele pelo Kindle o livro deu problema e não consegui. Aí perdi um pouco a curiosidade.
    Porém já assisti o filme e gostei dele. E como ouvi as pessoas falarem que ele é muito diferente ao livro, fiquei com mais vontade, já que gostei do longa.
    Vou tentar dar mais uma chance já que você falou tão bem dele.
    E relaxa, não tem problema comprar um ou outro livro por causa da capa... Todos já fizemos isso, rsrs.
    Bjs

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/04/novidades-e-sugestoes.html

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz por você ter gostado Carolina. Espero que agora você consiga concluir a leitura.O livro é ótimo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Luciana.

    Sua resenha está muito boa, consegue chamar atenção para o livro.Eu já visto a capa dele, mas até o momento não tinha interesse pela leitura. Gostei de saber que ele faz parte de uma série e melhor de tudo, não é uma série enorme, porque estou acompanhando alguns que ficaram enorme e por ser menor desejo conhecer a história.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kênia.
      Obrigada pelo elogio. Ainda não tive a oportunidade de ler os outros volumes da série, mas pretendo em breve.

      Excluir
  4. Que ótimo saber que a leitura foi tão boa! Eu perdi muitas chances de adquirir esse livro por um bom preço... Acho que fiz besteira. Lendo sua resenha, percebo que provavelmente me agradaria com a leitura. :) Parece ser um romance com vários acontecimentos e surpresas (rs). Além de ser de um gênero que adoro. Ainda não assisti ao filme, mas algo me diz ser melhor ler o livro antes. Não parece ser uma adaptação fiel.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Francine, o livro é maravilhoso, sempre releio e cada vez me apaixono mais por Dezesseis Luas. As autoras conseguem prender a atenção do leitor, o que é ótimo. Leia o livro e depois me conte as suas observações a respeito.

      Excluir
  5. Esse livro é o mesmo daquela edição roxa?Não tinha visto essa edição ainda ,só a roxa, o título é o mesmo, então acho que é né? Bom, já li algumas resenhas de Dezesseis luas e a maioria da galera falam que ele é ótimo e que os outros desanimam um pouco.São 4 livros e por isso desanimei um pouco, mas confesso que a sua resenha me deixou um tanto curiosa.Quem sabe não me animo mais pra frente.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simeia, o livro é o mesmo. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Espero que você leia o livro e goste.

      Excluir
  6. Oie!!
    Li Dezesseis Luas a alguns anos já, também fiquei encantada pela capa a princípio,porém é naquela edição antiga. Gostei muitíssimo da história na época; Terminei de ler a série ano passado, porém confesso que ela me decepcionou um pouco ao longo dos anos. De toda forma é uma leitura que indico sim.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tive a oportunidade de ler os outros livros da série, mas Dezesseis Luas me encantou desde o primeiro contato e recomendo a leitura.

      Excluir
  7. Olá, ainda não tive a oportunidade de ler o livro Dezesseis Luas. Porém já assisti ao filme e gostei muito da história, apesar do longa não ter feito muito sucesso. Amei sua resenha, muito bem escrita. Beijos, Luan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por ter lhe agradado com a resenha. Espero muito que você leia o livro e depois me conte o que achou da leitura.

      Excluir
  8. Oiie!

    Olha, pra ser sincera, nunca me interessei por esse livro. Mas sua resenha está tão perfeita, que começo a considerar a hipótese. Ainda mais porque o livro prende do início ao fim. E isso é simplesmente fantástico!

    Beijos
    Milena

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigada pelo elogio. É muito gratificante saber que a resenha lhe agradou e que despertou curiosidade em você a respeito do livro. Fico feliz.

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Eu já vi a adaptação do livro e acabei não gostando muito, mas por sua resenha comecei a considerar a hipótese de dar uma chance a ele.
    Bom, nunca se sabe, não é??

    Beijinhos da Mady.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Rayssa.
      O livro é ótimo e merece uma chance. Leia e me conte o que achou da leitura.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  11. Olá!
    Já vi muita gente lendo esse livro e gostando. Confesso que tenho uma certa curiosidade sobre ele, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Não gostei muito do filme, mas a maioria das vezes o livro é bem melhor.[
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Suelen!
      Confesso que ainda não assisti ao filme, mas pretendo.
      O livro ao ser adaptado para cinema acaba sendo bem reduzido devido a quantidade de tempo, acredito que por isso perca um pouco sua essência.

      Excluir
  12. Adorei esse livro quando o li, tenho a coleção toda, mas parei na leitura do segundo volume, por falta de tempo mesmo. Quero muito ler todos, terei que recomeçar do primeiro, para entrar melhor na história, outra vez!
    Se entusiamo foi contagiante, vou colocar nas minhas releituras.
    Beijos!
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viviane, aconselho você a reler. Ele é perfeito e a cada releitura surge algo que passou despercebido e que nos encanta ainda mais.

      Excluir